top of page

FIQUE POR DENTRO DAS

NOVIDADES

🚨A violência contra mulher reflete nas crianças!




No primeiro semestre de 2022, a central de atendimento da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos (ONDH) registrou 31.398 denúncias e 169.676 violações envolvendo a violência contra as mulheres.


É importante destacar que as famílias atravessadas pela violência doméstica tendem a enfrentar agravos sociais e de saúde em todos os seus membros, sobretudo, as crianças, com especial destaque para a primeira infância, período em que as interações afetivas, a observação e o de estímulo são fundamentais para o desenvolvimento das potencialidades em todos os aspectos.


As Crianças inseridas neste contexto, na maior parte dos casos, presenciam cenas de violência e/ou o sofrimento causados por ela, podemos considerar que tal exposição seja uma das formas da violência psicológica.


Os impactos da exposição a violência doméstica, particularmente, a violência contra a mulher, que geralmente é vivenciada pelas mães/avós/principais cuidadoras, podem produzir impactos durante toda a vida. Tais reflexos podem se expressar de diferentes formas nas pessoas que a vivenciaram tal experiência, destacamos aqui algumas destas expressões:


✅ Dificuldade em demonstrar afeto;

✅ Envolvimento em repetidos relacionamentos abusivos;

✅ Naturalização da violência;

✅ Sentimentos de inferioridade.

Dentre outros! Fique atento!


Vamos fazer a diferença ?! Sejamos rede de proteção, precisamos de todos (as)!

Faça parte deste Movimento.


Basta de violência contra mulher!


Núcleo de Atendimento em São Gonçalo (NEACA São Gonçalo)

📌Rua Rodrigues da Fonseca, 201, Zé Garoto - São Gonçalo

📲(21) 2606-5003 / (21) 984642179


Núcleo de Atendimento em Itaboraí (NEACA Itaboraí)

📌Rua Antônio Pinto, 277, Nova Cidade, Itaboraí, RJ.

📲Telefone: 21 98900-4246


Uma realização do Movimento de Mulheres em São Gonçalo @movimentodemulheres_sg em parceria com a Petrobras @petrobras


Opmerkingen


bottom of page